A Sociedade Recolectora

A Sociedade Recolectora

sábado, 27 de Novembro de 2010

Saber mais... O Homem de Cro-Magnon





          O homem que vence o frio rigoroso

    Há cerca de 35.000 anos, última glaciação estava ainda vigente: regiões extensíssimas do Norte da Europa bem como as suas montanhas mais altas permaneciam cobertas de gelo. Foi nessa altura que surgiu outro herdeiro de homo Erectus. A sua evolução tinha-o dotado do mais perfeito dos instrumentos, que permitia a sua adapração a quase tudo: o "novo" cérebro do homo sapiens sapiens, a espécie humana actual. A espécie humana que começava agora a impor-se era a do homem Cro-Magnon.O homem Cro-Magnon era já detentor de uma linguagem rica, através da qual conseguia expressar conceitos complexos. O homem Cro-Magnon tinha mais frio que o homem Neanderthal, por isso, tratou logo de se proteger do frio com roupas.   

  Pedras, ossos e imaginação
 Os materiais que o homem Cro-Magnon tinha á sua disposição, eram os mesmos que o homem Neanderthal já conhecia, mas a sua habilidade para os trabalhar era muito maior. E uma das coisas que o comprova é, precisamente o facto de conseguir confeccionar roupa. O volume do cérebro do homem Cro-Magnon era ligeiramente menor que o cérebro do homem Neanderthal mas o cérebro do homem Cro-Magnon tinha mais espaço para a imaginação, para os projectos e, sobretudo, para um vocabulário muito mais completo. E a mais palavras correspondem mais ideias: mais capacidade para a comunicação com os outros e também consigo mesmo, ou seja, pensar.       
    

Uma rápida conquista
A distância temporal entre o domínio do homem de Neanderthal e do homem Cro-Magnon foi relativamente curta: cerca de 5000 anos.
Com técnicas de caça mais bem desenvolvidas os homens do Cro-Magnon eram em compensação capazes de fazer melhores caçadas, apesar dos rebanhos serem mais escassos, e sabiam como capturar pequenos animais
com as suas armadilhas feitas com laços tão bem camuflados que se confundiam com o terreno. As muitas e variadas inovações dos homens Cro-Magnon pressupuseram uma nítida melhoria das condições de vida. 
   
      
  A arte das cavernas
Falar de "arte" no sentido que hoje atribuímos a essa palavra é um pouco exagerada, no que se refere aos homens do Cro-Magnon. Era muito mais uma forma de magia.O mais provável era que as figuras servissem para rituais semelhantes aos praticados pelo homem Neanderthal com as caveiras dos animais caçados. Há uma única excepção é que os homens do Cro-Magnon também desenhavam figuras de mulher.    
     
 A depositária do fogo e da vida
Na sociedade dos homens de Cro-Magnon, cabia ao homem a tarefa de arranjar comida e á mulher a de cuidar do abrigo, dos filhos e de armazenar os víveres e utensílios.   

         As descobertas
O homem do Cro-Magnon descobriu a agricultura e também tiveram uma ajudinha do fim da glaciação. E também descobriram os metais ...

Sem comentários:

Enviar um comentário